Rinoplastia ou Cirurgía do Nariz en nossas clínicas do Madrid e Vigo
Inicio. Rinoplastia. Tratamientos médico-estéticos. Cirugía estética. Contacto Clínica Arquero Preguntas frecuentes sobre Rinoplastia
Glosario Rinoplastia Cirugía estética de la nariz.

A RINOPLASTIA

   

História da Cirurgia do Nariz

 

Na Índia e no Egipto já se realizavam importantes operações do nariz com carácter reparador 2500 anos a.C., devido ao horrível costume de amputar este órgão aos inimigos e delinquentes. Contudo, foi apenas no fim do século passado quando se iniciou a prática da rinoplastia com um sentido eminentemente estético.

Inicialmente realizava-se através de incisões na pele do dorso do nariz. Por esta via retiravam-se os excessos de osso e cartilagens nasais, ficando, no fim, uma cicatriz longitudinal. É evidente que o grau do defeito e as suas repercussões tinham de ser o suficientemente importantes de forma a compensarem uma marca tão grande.

Joseph, cirurgião alemão, descreve em 1904 uma intervenção capaz de modificar as estruturas defeituosas do nariz através de uma incisão localizada na mucosa nasal cujo resultado final era uma cicatriz interna e, portanto, invisível.

Actualmente, as bases da técnica cirúrgica são praticamente as mesmas que as descritas por Joseph e continuamos a utilizar muitos dos instrumentos cirúrgicos que ele próprio criou. Mas o que verdadeiramente mudou é a forma de entender a rinoplastia.

Tradicionalmente, a rinoplastia fundamenta-se no tratamento e redução das estruturas rígidas, osso e cartilagem, cuja modificação ocasiona a readaptação da cobertura cutânea às novas dimensões. Mais tarde, foi introduzido o conceito de aumento nasal, talvez como resultado das experiências obtidas no tratamento dos narizes operados anteriormente com resultados deficientes.

Outro sinal da evolução na rinoplastia foi a mudança do conceito estético predominante nas décadas anteriores: a metodização rígida da operação, cuja finalidade era a obtenção de um resultado uniforme – narizes respingões de características infantis – que na grande maioria dos casos estavam acompanhados de uma excessiva rotação da ponta e visualização frontal dos orifícios nasais. A atitude actual perante a rinoplastia baseia-se no diagnóstico preciso das alterações da nariz dentro do contexto facial, isto é, o seu estudo não se realiza isoladamente, mas sim tendo em conta o conjunto do rosto, e o seu tratamento deverá estar encaminhado a equilibrar as diferentes partes do mesmo. Não podemos tratar isoladamente o nariz, devemos ter em conta a forma do rosto, as dimensões e a posição do lábio superior, dos dientes, da maxila, do queixo, da testa, dos olhos, das maçãs, etcétera.

Cada nariz exige um tipo de tratamento exclusivo e, em conjunto, (perfiloplastia), não sistemático, cujo resultado nos proporcionara um aspecto mais natural.

Mas tudo o anterior não deixa de reapresentar uma concepção estática do nariz. A musculatura nasal está a ser estudada na actualidade pelas suas importantes implicações na morfologia nasal. Embora discutível, não há dúvidas que o primeiro a fazer finca-pé relativamente à sua importância foi Pitanguy com a descrição do ligamento que recebe o seu nome e que Rees reconhece. As dimensões do mesmo variam, embora sejam mais frequentes nas raças de cor. Como o seu descobridor descreve esta estrutura, contribui para o achatamento da ponta, e a sua libertação provoca uma ligeira rotação e aumento da sua projecção.

Finalmente, o conceito de rinoplastia estrutural combinada ou não com a rinoplastia aberta ampliou as perspectivas da rinoplastia, tornando esta intervenção uma operação mais segura e previsível. rinoplastia

 

   
Temas freqüentes em Rinoplastia, Cirugía plástica, estética y reparadora
Conceitos cirúrgicos básicos - Rinoplastia Secundaria - Anatomia e Fisiología nasal - Imágenes de Cirurgía do nariz
Perguntas freqüentes em rinoplastia - História da Cirurgía do nariz
 
Início | Contacto | Sitemap | Conselho Editorial | Informaçao Legal-Privacidade | Busca
  Solicite consulta de segunda a sexta, de 10h a 14h e de 16h a 20h. pelos telefones:
  CLÍNICA DE MADRID: 91 309 29 06 / Cl. Don Ramón de la Cruz, 33 - 1º Derecha. 28001 Madrid - España
CLÍNICA DE VIGO: 986 43 22 34 / Plaza de Compostela, 23 -1º D. 36201 Vigo - España

  © Dr. Pedro Arquero. Clínica de Cirugía Plástica, Estética y Reparadora
  Última atualização